Como Declarar o plano de saúde no IR

Logo no inicio do ano, declarar o plano de saúde no IR é uma tarefa preocupante. O pagamento do imposto de renda costuma dar dor de cabeça para a maioria das pessoas. Muita gente deixar para resolver toda documentação nos últimos dias de prazo, e acaba em problemas.

Você pode mudar isso! E para ajudar, vamos falar de um assunto que sempre gera dúvidas: como declarar o plano de saúde no IR. ao final da sua leitura, você não terá mais dificuldades para preparar a documentação em dia.

Afinal, como declarar o plano de saúde no IR?

Entender como declarar o plano de saúde no IR parece complicado, mas não é. Acompanhe as nossas orientações a seguir e faça uma declaração correta.

Dados do plano de saúde

Os titulares de plano de saúde não precisam arcar com as despesas incluídas no pacote contratado. Se você foi ao pronto-socorro ou realizou exames previstos no plano de saúde, não é necessário fazer a inserção dos valores.

Ao declarar o imposto de renda, é interessante aplicar a seguinte regra: o valor de responsabilidade da empresa, no caso de planos empresariais, nunca deve ser anunciado.

Entretanto, mesmo para quem não utilizou serviços médicos, é indispensável colocar todos os dados do plano de saúde na declaração. Afinal, a receita deve tomar conhecimento do seu benefício por completo.

Para fazer isso, acesse a ficha “pagamentos e doações efetuadas”. Os dados devem ser preenchidos neste local.

Valores pagos

Em muitos casos, o paciente acaba arcando com o pagamento de despesas médicas. Isso ocorre, principalmente, por erros das seguradoras e operadoras de planos de saúde ou pela realização de serviços não incluídos no pacote.

Seja como for, você deve incluir no imposto de renda todos os valores que foram retirados de seu próprio bolso. Assim, é possível solicitar um reembolso ou somente deduzir a parcela de pagamento de acordo com esse gasto.

Vale pontuar, ainda, que essa recomendação é feita tanto para os titulares da conta, quanto para os seus dependentes. De qualquer forma, é obrigatório fazer a declaração de valores referentes a despesas médicas nessas circunstâncias.Como Declarar o plano de saúde no IR

Como declarar reembolso de serviços médicos?

Você quer ter o abatimento de despesas médicas que saíram do seu bolso? Se sim, saiba que a Receita Federal não possui um limite para reembolso. Entretanto, é indispensável comprovar todos os gastos realizados.

Para começar, todas as despesas devem estar em seu nome ou no nome de um dependente legal. Os documentos para comprovação da situação podem ser pedidos a qualquer momento.

A parcela de reembolso deve ser colocada na sessão de “parcela não dedutível”. O preenchimento da opção “valor pago” deve conter apenas as parcelas que não foram abatidas.

O que é um gasto médico dedutível?

Os gastos médicos dedutíveis estão previstos na Receita Federal. Eles são retirados da base de cálculo do imposto, o que diminui as suas despesas. Com a dedução, você reduz o valor no qual são aplicadas as cobranças do imposto.

Mas tome cuidado! Somente as pessoas que optam pelo modelo completo da declaração do imposto podem fazer deduções.

Quem investe no modelo simplificado já possui um desconto de 20% de abatimento. O valor é relacionado a todas as deduções que poderiam ser realizadas.

Quais são os serviços não-dedutíveis? 

É interessante ter gastos médicos totalmente dedutíveis. Afinal, eles ajudam a diminuir o valor calculado de imposto. Entretanto, existem despesas que não podem ser deduzidas.

Entre os serviços não-dedutíveis, ou seja, aqueles que vão entrar na base de cálculo do imposto, estão:

  • Despesas com familiares não dependentes no plano
  • Tratamento com células tronco
  • Medicamentos receitados
  • Exames de DNA

Se você realizou um serviço médico diferente nos últimos tempos, sugerimos que haja a confirmação da possibilidade de dedução. Não deixe para depois!

Quais são os comprovantes necessários para dedução?

Digamos que você tenha pago por uma despesa médica que é passível de dedução. Se a declaração for feita sem os comprovantes, há o risco de cair na famosa malha fina da Receita Federal.

Como comprovação, é possível utilizar as notas fiscais e recibos do serviço. Você também tem a possibilidade de apresentar qualquer documentação relativa ao caso enviada pelo plano de saúde.

Independentemente do documento escolhido, devem estar explícitos o nome, o endereço e o CPF de quem recebeu a quantia. Cuidado com as assinaturas do médico, que precisam estar entre as informações.

E se eu ainda não entreguei meu imposto?

Em abril de 2018, data próxima ao encerramento da declaração do imposto, ainda havia um número grande de pessoas que não entregaram a documentação. Segundo dados do Portal O Globo, um em cada três contribuintes do imposto não estava em dia com os seus deveres.

O prazo para declarar, geralmente, ocorre no começo de cada ano. Agora, quem ainda não fez o imposto de renda pode solicitar a regularização da situação.

A entrega da restituição do imposto vai até o dia 17 de dezembro. É necessário tomar cuidado para estar regular com as despesas médicas. Só não demore muito, para não acabar com um valor alto de multa.

Conclusão: cuidado com erros no imposto de renda

Agora que você já sabe como declarar o plano de saúde no IR, é hora de se prevenir. Se os seus pagamentos estão em dia, prepare os documentos para esse ano e não se esqueça de guardar comprovantes de serviços médicos.

Caso você ainda esteja em débito com o imposto de renda, sugerimos uma revisão da declaração do plano de saúde. Efetue o pagamento assim que puder para não acumular mais dívidas!

E se você ainda não tem um plano de saúde e gostaria de contratá-lo para utilizar essa vantagem em abater do imposto de renda, fale agora mesmo com um de nossos consultores

FONTE: https://oglobo.globo.com/economia/imposto-de-renda-2018-um-em-cada-tres-contribuintes-ainda-nao-entregou-declaracao-22628952

Adicionar comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *