Tipos de Diabetes. Tire todas as suas dúvidas!

Em 14 de Novembro sempre é comemorado o Dia Mundial de Combate ao Diabetes. Só no Brasil são mais de 11 milhões de pessoas com essa terrível doença, que é silenciosa e pode até matar! É interessante dizer, inclusive, que existem vários tipos de diabetes, que atingem grupos diferentes em distintas épocas de suas vidas.

É importante dar esse tipo de informação porque para muita gente você só pode ter diabetes se nasceu com ela, e há quem pense que a diabete só pode ser adquirida na velhice.

Seja o que for que você pense a informação é a arma primordial para que essa doença possa ser efetivamente combatida e exterminada. Sendo assim, aprenda mais a seguir sobre os diferentes tipos de diabetes que podem nos atingir! Confira!

Saiba como essa doença funciona

Antes de determinar os tipos de diabetes e apontar seus conceitos é importante compreender o que de fato acontece com um diabético, ou melhor, com seu pâncreas.

O pâncreas é o nosso órgão que fica logo atrás do estômago, e é responsável pela produção de vários hormônios digestivos fundamentais. Normalmente se o nível de glicose no organismo sobe o pâncreas produz insulina e essa insulina é usada para ajudar a remanejar essa glicose, utilizando-a como energia imediata ou como reserva de energia.

Se a pessoa não está saudável começam a haver uma série de problemas nessa dinâmica, e dependendo do tipo de problema que apareça o tipo de diabete variará!

O que é o tipo de diabetes do tipo 1?

A diabetes do tipo 1 é como uma doença autoimune. O que ocorre é que as células do sistema imunológico do paciente começam a atacar as células responsáveis pela produção de insulina, conhecidas como células beta.

Nesse caso o pâncreas passa a liberar pouca insulina ou nenhuma, e com isso toda a glicose consumida se concentra no sangue do paciente, não sendo usada para energiza-lo e não indo para as células de gordura, que trabalham como reservas.

Esse tipo de diabetes é normalmente descoberto na infância e na adolescência, e são poucos os adultos que descobrem ter o mesmo problema. A dica aqui é tratar a doença com medicamentos como insulina, com alimentação correta e atividades físicas constantes.

O que é o tipo de diabetes tipo 2?

A diabetes tipo 2 ocorre quando o nosso corpo usa mal a insulina que produz, ou produz menos insulina do que o necessário para combater os altos níveis glicêmicos do paciente.

Nesse caso o paciente precisa modificar o seu estilo de vida, ou seja, necessita aderir a uma alimentação diferenciada, deve praticar esportes e em casos mais graves vai ter que tomar insulina para controlar o problema. É uma diabetes comum em adultos, mas pode acontecer com crianças. 90% dos diabéticos sofrem com a diabetes tipo 2!

Diabetes gestacional

Ocorre na gravidez, quando há um desequilíbrio hormonal justificado para permitir o crescimento do bebê. A placenta costuma reduzir a ação da insulina no organismo, graças aos hormônios nela presentes, e com isso a glicose no sangue vai aumentando. Para compensar a situação o pâncreas produz mais insulina, mas em alguns casos isso não ocorre.

Quando o pâncreas não apresenta sua ação compensatória a mulher começa a desenvolver diabetes gestacional, que é quando ela tem alta taxa glicêmica na gravidez.

Com isso o bebê é exposto a glicose demais dentro do útero, pode crescer demasiadamente (o que pode acarretar em partos complicados), pode ter hipoglicemia assim que nascer e normalmente são crianças com mais propensão a obesidade e a diabetes quando adultos!

Como diagnosticar os tipos de diabetes? 

Os sintomas da diabetes gestacional se mesclam aos incômodos comuns da gravidez. É por isso que muitas mulheres têm dificuldade em diagnosticar a doença. Seja como for, é importante que a partir da 24ª semana de gestação (ou seja, 6º mês) a mulher passe a fazer exames para verificar o seu nível de glicose, afim de evitar que o pior aconteça!

Existe algum fator de risco por trás da tipo de diabetes gestacional?

Sim, alguns! Vamos elenca-los abaixo, para que você possa estar atenta no caso de estar grávida, ou para prestar atenção e aconselhar as futuras mamães que conhece por aí:

  • Ser uma mulher mais velha;
  • Ter ganho muito peso na gravidez;
  • Ter sobrepeso ou obesidade;
  • Ter a síndrome dos ovários policísticos;
  • Ter tido diabetes gestacional antes;
  • Ter tido bebês maiores antes (acima de 4 kg);
  • Ter parentes diabetes em 1º grau;
  • Ter hipertensão na gravidez;
  • Estar grávida de gêmeos;

Como você pode ver são vários os tipos de diabetes que podem atingir as pessoas, mas é importante sempre cuidar da alimentação, se exercitar e sempre fazer exames regulares, para evitar que essa terrível doença se torne uma realidade na sua vida, assim como os cuidados para combatê-la! Preste atenção em você e na sua saúde! Seu corpo agradece!

E se você ainda não tem e precisa de um plano de saúde, fale com nossa equipe agora mesmo e receba cotações sem compromisso.

Adicionar comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *