Os tratamentos ideais para o câncer de mama

Nesse post, abordaremos os tratamentos ideais para o câncer de mama e compreender quando uma mulher recebe o diagnóstico com essa doença é um choque, mas passado o primeiro impacto, é imprescindível que busque logo por um tratamento com um profissional especializado, no caso um mastologista ou oncologista.

Mas você sabe quais os tratamentos ideais para o câncer de mama? Existem milhares de procedimentos, tratamentos e remédios comercializados no mundo, todos prometendo acabar com o câncer ou reduzir seus efeitos. Mas nem todos funcionam.

Cabe aos órgãos de defesa da saúde de cada país fiscalizar as empresas responsáveis pela criação de remédios e tratamentos. Dessa forma, apenas os melhores tratamentos para o câncer de mama são oferecidos no mercado.

A cada dia surgem novos casos de câncer de mama e quanto antes for feito o diagnóstico, mais precocemente o médico vai orientar quanto ao tratamento, que pode variar conforme a extensão da doença. Mas cada caso é um caso e a mulher é avaliada de forma individual.

O que é importante ter em mente é que os planos de saúde não apenas disponibilizam os melhores tratamentos para o câncer de mama para suas clientes, mas também contam com profissionais habilitados que auxiliam na prevenção do câncer de mama.

Algumas mulheres ainda hesitam em procurar um médico porque têm medo do diagnóstico, mas precisam ter a consciência que o câncer de mama possui maior probabilidade de cura se for descoberto logo no início.

Existem alguns tratamentos ideias para o câncer de mama que ajudam em muito na recuperação. Na maioria dos casos em que a descoberta é precoce, a mulher pode ter uma vida comum, sem grandes transtornos.Os tratamentos ideais para o câncer de mama

Quais são os fatores de risco para o câncer de mama?

Quando se fala em fatores de risco, isso se refere à presença de casos em família, principalmente parentes de primeiro grau, como mãe ou irmã. E isso não apenas em relação ao câncer de mama, mas também quanto ao câncer de ovário.

Então, geralmente o médico solicita a mamografia para mulheres a partir de 40 anos, mas nos casos onde há antecedentes familiares, essa idade reduz para cerca de 35 anos ou até mesmo antes.

Vale ressaltar que há o registro de incidência de casos de câncer de mama em adolescentes, mas nesse caso não é indicado a mamografia pois os nódulos ficam imperceptíveis em razão das mamas serem mais densas. Mas o médico vai avaliar qual melhor procedimento.

Toda mulher que apresenta caso de câncer de mama na família, deve estar bem atenta quanto a essa questão e saber que pode contar com os planos de saúde para realizar todos os exames e fazer todo o acompanhamento caso seja confirmado o diagnóstico.

O problema é que algumas mulheres ficam adiando a consulta com o médico, só que quando se dão conta, já pode ser tarde demais, pois alguns tipos de câncer são mais agressivos, podendo se espalhar para outros órgãos.

Os procedimentos disponibilizados para o tratamento do câncer de mama são eficazes?

Em primeiro lugar, os tratamentos variam conforme o tipo e o estágio da doença, sendo feito de forma individualizada. O profissional vai fazer a avaliação de acordo com o resultado dos exames e do estado de saúde da paciente para orientar quanto ao melhor tratamento.

Os tratamentos ideias para o câncer de mama variam de acordo com o tipo de câncer, sua gravidade, momento de diagnóstico e perfil da mulher, tanto físico quanto psicológico. Vale dizer, o tratamento certo para você pode não ser o tratamento certo para outra pessoa.

A maioria das mulheres com câncer de mama terão que realizar algum tipo de cirurgia para a retirada do tumor. Mas dependendo do estágio da doença, serão necessários tratamentos complementares, como por exemplo, a quimioterapia.

É possível afirmar que o tratamento ideal para o câncer de mama deve envolver uma série de estratégias conjuntas, que vão desde os procedimentos mais invasivos, como é o caso da cirurgia, como também os procedimentos de suporte, como a quimo.

A cirurgia ajuda na remoção da parte do corpo afetada pelo câncer. É um procedimento comum nos casos de câncer de mama. Quando o diagnóstico é realizado tardiamente, pode ser necessária a remoção do seio por completo.

Já a quimioterapia tem por objetivo destruir células cancerígenas que possam estar presentes na área dos seios, mas que não foram removidas pela cirurgia. Dessa forma, evita-se que o câncer volte a se manifestar no corpo da mulher.

Tudo vai depender do estado de saúde geral da paciente e de suas escolhas, muito em razão dos efeitos colaterais de alguns tratamentos. Mas se o câncer de mama for detectado de forma precoce, os tratamentos são muito eficazes.

Durante o tratamento, várias especialidades médicas estarão envolvidas, como cirurgião, oncologista e radioterapeuta. Esse é um dos grandes diferenciais do plano de saúde, pois as pacientes podem contar com uma equipe multidisciplinar.

Além desses profissionais e dependendo do tipo de tratamento, podem contar também com fisioterapeutas, enfermeiros, nutricionistas e psicólogos. O importante é que o profissional explique todo o tratamento, seus efeitos colaterais para que a mulher possa fazer a melhor escolha.

Quais os tratamentos para o câncer de mama?

Então, como já foi dito, o tratamento vai depender de uma série de fatores, como o estágio da doença, o tipo de câncer e as condições da paciente. De uns tempos para cá, a medicina evoluiu bastante e há uma maior preocupação para que as cirurgias sejam menos mutilantes e menos invasivas, tentando preservar ao máximo a saúde da mulher.

Por isso os tratamentos ideais para o câncer de mama devem ser eficientes, seguros e rápidos. Quanto menos dano for causado ao corpo da mulher, melhor, tanto por uma questão psicológica quanto em razão da recuperação.

Geralmente, o prognóstico é melhor quando a doença é detectada no início, mas nos casos de estágios mais avançados, o tratamento tem como principal objetivo prolongar a sobrevida, melhorando a qualidade de vida da mulher, minimizando ao máximo os efeitos colaterais.

Os tipos de tratamento do câncer de mama podem ser divididos em tratamento local, que consiste na cirurgia e radioterapia, além da reconstrução mamária e tratamento sistêmico que engloba a quimioterapia, a hormonioterapia e a terapia biológica.

Mas como o tratamento é diferenciado conforme o tipo de tumor, apenas o médico especializado é quem vai poder orientar quanto ao tratamento mais indicado. E a decisão é tomada em conjunto com a paciente.

Apesar dos tratamentos estarem disponíveis na rede pública de saúde, sabemos da atual situação da saúde no país e por isso as mulheres têm recorrido cada vez mais aos planos de saúde, tanto para auxiliá-las na prevenção como para terem acesso aos tratamentos mais avançados.

É de extrema importância fazer o acompanhamento regular com o médico ginecologista. Assim, o profissional pode solicitar os exames que achar necessário caso suspeite de algo mais sério. E se realmente for confirmado o diagnóstico, pode-se dar início imediato ao tratamento.Os tratamentos ideais para o câncer de mama

Os planos de saúde cobrem o tratamento do câncer de mama?

Os planos de saúde são obrigados a cobrir o tratamento do câncer de mama, desde o seu diagnóstico até a cirurgia. Isso é normatizado pela ANS – Agência Nacional de Saúde Suplementar.

Existem prazos para serem cumpridos pelos planos de saúde, mas como em alguns casos o tempo é primordial em tratamentos de câncer, a partir do momento que o médico coloca no pedido a urgência, há a cobertura imediata.

Lembrando que tratamentos experimentais e que ainda não foram aprovados pela ANS, não são cobertos pelo plano, a não ser que o médico faça sua prescrição. Eles podem ser tratamentos ideais para o câncer de mama, mas como não possuem bases sólidas, não podem ser liberados.

É muito importante escolher por um plano de saúde que ofereça não apenas os tratamentos de ponta, mas também todo o suporte durante e após o tratamento.

Há a obrigatoriedade de fornecer os medicamentos para aliviar os efeitos adversos de algum tratamento. A maior preocupação dos planos de saúde é que seus beneficiários possam dispor dos melhores tratamentos.

Algumas mulheres, dependendo é claro da extensão da sua doença, vão precisar de um acompanhamento por muitos e muitos anos, pois exames e consultas necessitam de um intervalo menor. E com a assistência dos planos de saúde, essa fase será superada com muito mais facilidade.

Uma das maiores preocupações com o câncer de mama é o retorno da doença, isto é, a recidiva. Por isso que é tão importante o acompanhamento médico regular após o tumor ter sido tratado.

O que é importante ter em mente é que a mulher não precisa mais viver a angústia de não conseguir tratamento ou ter que esperar meses por uma consulta. A partir do momento que opta por um plano de saúde, vai ter à sua disposição o que há de melhor e de uma maneira praticamente imediata.

Ressaltando mais uma vez: quanto mais precoce for o diagnóstico, maior a chance de cura. E aí os planos de saúde podem fazer toda a diferença, pois a mulher ao perceber qualquer alteração na sua mama, sabe que pode contar com um profissional especializado e preocupado com a sua saúde.

Existem muitos tratamentos ideais para o câncer de mama. Mulheres que são assistidas por um plano de saúde podem contar com procedimentos eficientes, seguros e modernos.

E se você está não possui ainda um plano de saúde, fale com nossa equipe agora mesmo e receba cotações sem compromisso.

Adicionar comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *